ONDE ESTOU: INÍCIO NOVIDADES NOTÍCIA VOLTAR
Fique por dentro das Novidades Celg
Aneel aprova reajuste médio de 14,65% nas tarifas da Celg
CELG | 17/10/2017 - 18h30

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (17) o reajuste tarifário anual da Celg Distribuição. O reajuste será, em média, de 14,65% e passa a vigorar a partir do dia 22 de outubro. Para os consumidores de baixa tensão, em sua maioria clientes residenciais, o reajuste será, em média, de 15,89%. Já para os clientes de média e alta tensão, em geral indústrias e grandes comércios, o índice será, em média, de 12,03%.

Do reajuste médio aprovado pela Aneel, menos de 1% corresponde à parcela destinada à Celg para cobrir os custos da distribuição de energia. Praticamente todo o aumento autorizado é destinado a cobrir a elevação dos custos com a geração e o transporte da energia, que não são gerenciados pela distribuidora. A Celg arrecada esses valores por meio da tarifa de energia e os repassa integralmente às empresas de geração e transmissão.

Composição da tarifa
Para se ter uma ideia dos fatores que compõem a tarifa da Celg, de uma conta no valor de R$ 100, apenas R$ 16,30 são destinados à distribuidora, para operação, expansão e manutenção da rede de energia elétrica. Veja abaixo como fica a composição da conta de energia da Celg após a aprovação do reajuste tarifário divulgado hoje:



Bandeiras Tarifárias

Desde 2015, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) adotou o sistema de Bandeiras Tarifárias no país. Esta diferenciação serve para sinalizar o valor corrente do custo da energia, considerando as condições de geração de eletricidade. Desta forma, quando o volume de chuvas é abaixo do previsto, o armazenamento nos reservatórios das hidrelétricas fica reduzido e aumenta a utilização de energia gerada por termelétricas, que provocam um custo maior. No mês de outubro, a Aneel adotou a bandeira tarifária vermelha patamar 2, o que significa estão sendo cobrados R$ 3,50 de taxa extra a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. As bandeiras tarifárias não estão incluídas no reajuste anuário tarifário. Ao contrário do reajuste tarifário anual, que varia de acordo com as peculiaridades das áreas de concessão de cada distribuidora, as bandeiras tarifárias valem para todo o país e são revistas e publicadas mensalmente pela Aneel.