ONDE ESTOU: INÍCIO NOVIDADES NOTÍCIA VOLTAR
Fique por dentro das Novidades CELG
Contra o Aedes aegypti - CELG D adere à mobilização nacional
CELG | 10/03/2016 - 14h00

Presidente da CELG D lança projeto piloto

A CELG D aderiu à mobilização nacional contra o Aedes aegypti e adotará medidas de conscientização e mobilização. O Presidente Sinval Zaidan Gama, juntamente com a Diretora Administrativa Auria Neiva Pereira, lançou o projeto piloto no último dia 29 no pátio 2 da CELG D, onde simbolicamente plantou a primeira semente da planta Crotalária Juncea. Trata-se de uma leguminosa que atrai a libélula, um inseto predador do mosquito da dengue. Com o plantio da Crotalária no pátio da empresa, a libélula vai depositar seus ovos em água parada e suas larvas vão se alimentar das larvas do mosquito transmissor da dengue, minimizando o número de focos. O mesmo acontece com a libélula adulta que é predadora e se alimenta de pequenos insetos, o que inclui o Aedes aegypti. Essa ação buscará quebrar a cadeia reprodutora do mosquito. Além do plantio, palestras, informativos impressos, via e-mail e nas co​​​​​​ntas de energia, além de limpezas semanais nas dependências da empresa serão algumas das ações da campanha.

Na ocasião o Presidente da CELG D destacou a importância da participação da empresa na mobilização. “A CELG D se encaixou nesta campanha pela sua importância e capilaridade em todo o Estado de Goiás.”, afirma. Zaidan explicou ainda sobre as mensagens padrão que serão divulgadas nas contas de energia alertando sobre a necessidade de buscar atendimento médico sob qualquer suspeita das doenças. Algumas ações já foram iniciadas, é o caso das inspeções feitas pelos colaboradores da Superintendência de Operação do Sistema, através do Departamento de Gestão de Subestações (DD-DPGS), nas Subestações de Distribuição de Alta Tensão na busca e eliminação de focos do mosquito. Cada subestação teve um responsável para a organização do mutirão. A ação aconteceu do dia 19 a 27 de fevereiro.

Mobilização - Agentes de endemias da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e o exército Brasileiro visitaram a CELG D para acompanhar a limpeza do pátio 2 da Superintendência de Logística e Suprimento (DA-SPLS) para dar fim aos criadouros do mosquito. Alguns empregados estão colaborando com a limpeza e as sucatas armazenadas no local serão retiradas. Estima-se que um leilão será realizado para repasse do material, além disso, negociações estão sendo feitas ​para transferir os materiais que possam ser reciclados.

A inclusão dos colaboradores da empresa na mobilização se mostra de grande importância. “A conscientização é importante, pois leva os colaboradores a repetir o aprendizado nas suas casas e nas suas comunidades”, esclarece o presidente. “O espírito cooperativo faz cada um de nós melhor no nosso mundo.”, finaliza.

A mobilização contra o mosquito faz parte de um Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes, onde o Governo Federal, 19 Ministérios e órgãos federais estão unidos. Para isso as ações de combate ao mosquito foram intensificadas. Além dos 46,5 mil agentes de endemias que atuavam nas visitas de rotina para eliminar focos em residências a ação ganhou reforços de 266 mil agentes comunitários de saúde e das Forças Armadas com mais de 2.400 militares para atuarem em mutirões de combate do Aedes aegypti.

A ação pretende intensificar a conscientização da população para a importância de eliminar os criadouros do mosquito que é capaz de transmitir dengue, chikungunya e vírus zika. Este vírus foi identificado pela primeira vez no Brasil em abril de 2015 e tem sido constantemente associado à microcefalia e a síndrome de Guillain-Barré. O vírus zika apresenta sintomas mais leves entre eles dor de cabeça, febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e vermelhidão nos olhos. Os sintomas desaparecem espontaneamente após 3 a 7 dias, mas é sempre importante buscar atendimento médico.


Pátio 2 da CELG D recebe projeto piloto


Inspeções nas Subestações